terça-feira, 20 de janeiro de 2009

UM DEDO DE PROSA



“SIM, NÓS PODEMOS”


Hoje, enquanto o mundo inteiro está de olhos e ouvidos atentos ao juramento do novo inquilino da Casa Branca, preparei meu discurso de posse para quando eu for eleito a "um lugar ao sol".

Sim, nós podemos (e devemos) acreditar em nós mesmos, na nossa sensibilidade, na nossa sensatez, na nossa capacidade de doar sem esperar pagamentos, de assumir nossos erros e tentar corrigi-los, de perdoar, de amar, de pensar, de ensinar e de aprender.
Sim, nós podemos realizar o sonho de Martin Luther King e viver em harmonia como se fôssemos todos irmãos. Nós podemos acabar com a guerra, propagar a paz, abnegar o preconceito, eliminar a desigualdade social, erradicar a miséria, extirpar a fome, abolir a inveja, exterminar os conflitos étnicos e religiosos, mudar a mentalidade do homem...
Sim, nós podemos (e precisamos) transformar a dor, as lágrimas e os lamentos provocados pela guerra e pela fome em uma ode de esperança e oferecê-la aos líderes das grandes potências políticas, bélicas e econômicas, a fim de que eles possam refletir sobre o destino da humanidade.
Sim, nós podemos usar a natureza como nossa aliada tirando proveito do que ela tem de melhor,mas sem a necessidade de destruí-la. Nós podemos preservar a vida, semear a esperança, cultivar a paz e colher amor. Nós podemos fazer do nosso meio o reflexo do que desejamos ser. Nós podemos ser grandes sem diminuir os nossos semelhantes.
Sim, nós podemos (e queremos) fazer das nossas ambições o estandarte da humildade, da tolerância, da sapiência, do amor, da paz e da união. Enfim, nós podemos recriar o mundo sem almejar o lugar do seu Criador.
Sim, nós podemos!...

3 comentários:

  1. É por casualidade que nós nos encontramos,
    através de escolha que nós ficamos amigos.
    Convido voce para festejar comigo as 10.000 visitas
    vem pegar o selinho |beijo|vandinha

    ResponderExcluir
  2. Querido primo:
    parabéns pela inspiração!
    Que lindo texto vc fez com estas tres palavrinhas mágicas!...
    Saudades. Abraços. Conceição.

    ResponderExcluir