quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

UM DEDO DE PROSA



SE AMAR É VIVER, AMEMO-NOS, POIS
(Joésio Menezes)



 Se aqui eu fosse deixar um recado aos meus leitores, deixaria a eles a célebre frase do inesquecível Charlie Chaplin: “o homem não morre quando perde a vida, mas sim quando deixa de amar”. Assino embaixo (e ainda reconheço firma) do que filosofou o grande Carlitos, pois a partir do momento em que renegamos o amor, deixamos de conhecer o real sentido da vida e, consequentemente, deixamos de viver.
Deixamos de viver as e para as coisas boas que a vida nos proporciona: a natureza, a beleza e os encantos do Universo, a liberdade de expressão, o direito de ir e vir, a esperança de um novo amanhã, o sorriso puro de uma criança, o funcionamento perfeito dos nossos cinco sentidos, a amizade, o ato de solidariedade, o amor...
Quando deixamos de amar, negamos a nós mesmos o direito à própria vida; afastamos do nosso convívio todos aqueles que se propõem a viver movidos pelo sentimento de Amor; abrimos vagas em nosso coração aos inquilinos Ódio e Rancor e damos à inimiga Solidão o direito de nos fazer companhia.
Voltando ao primeiro parágrafo deste meu texto, se aqui eu fosse deixar um recado aos meus leitores, diria a eles para AMAREM INTENSAMENTE, pois o AMOR é a força motriz dos nossos órgãos vitais, especialmente do coração; é o combustível da nossa máquina chamada CORPO, é o suplemento alimentar da nossa alma...
Amemo-nos, pois!
MEUS VERSOS LÍRICOS




UMA FLOR SÃO-GABRIELENSE
(Joésio Menezes)

 
Lá na floresta de São Gabriel
Da Cachoeira um anjo desceu
Trazendo uma semente do céu,
Presente que o Criador nos deu.

Esse foi um valioso laurel
Que no peito da Rosa floresceu
E que teve importante papel
Na vida de quem tanto padeceu.

Daquela sementinha de Amor
Nasceu uma linda e rara flor,
Que hoje enfeita o nosso jardim.

Essa flor, que chegou anos atrás
E que intensa alegria nos traz,
Atende pelo nome YASMIN.


AOS ENCANTOS TEUS
(Joésio Menezes)


Por mais belas sejam as flores,
A ti nenhuma se compara,
Pois és dotada dos primores
Que a elas Deus não deixara:

Destaco aqui teus pudores
De libido franca e clara,
E teus meneios sedutores,
Além da tua beleza rara...

E são infindos, e são tantos
Os teus primores, teus encantos,
Que poetas e colibris

Se juntaram à luz do dia
Pra dizer que tua alegria
Faz o mundo bem mais feliz.
O MELHOR DA POESIA BRASILEIRA
 


SILÊNCIO
(Andréa Joy)


Na divindade de teu ser
Fiz por merecer
O toque profundo do teu olhar

Tu me destes vão prazer
Me fizestes crer
Em tudo que há em mim
Em tudo que há em ti

Nos entregamos com tantas dúvidas
E na penumbra do quarto meia-luz
Em teu corpo percorri
Quase adormeci
Embalada por tua voz

Não sei o que há em mim
Mas a ti, eu guardo aqui...
Em silêncio eu te contemplo
Muitas vezes eu me rendo
Me entrego e me arrependo
Quando chega a tua partida
silenciosa e mansa
como tua presença em minha vida.


LUA QUE SE ENCHE DE MIM
(Mário Feijó)

Eu queria ser a chuva
Para adentrar na terra
Ser volátil para no vento
Envolver-me em teu corpo

Ser a luz
Para não prender-me
Ser as ondas do mar
Para no teu corpo me agitar

Ser apenas um homem
Ser putrefato, ignóbil
Frágil, doente, demente
Indecente, carente e temente a Deus

Uma pequena criatura
Cujo prazo de validade já expirou
Que continua existindo
Porque a lua se enche de mim...
CRÔNICA DA SEMANA



A PESSOA CERTA
(Luis Fernando Veríssimo)


Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivencia e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente.
Existe uma pessoa que se formos parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada, porque a pessoa certa faz tudo certinho: chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas, mas nem sempre a gente está precisando das coisas certas. Aí é a hora de procurarmos a pessoa errada.
A pessoa errada nos faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor... A pessoa errada vai ficar um dia sem nos procurar, que é pra na hora em que nos encontrarmos a entrega será muito mais verdadeira. A pessoa errada é, na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.
Essa pessoa vai nos fazer chorar, mas uma hora depois vai enxugar nossas lágrimas; essa pessoa vai tirar nosso sono; essa pessoa talvez nos magoe e depois nos encha de mimos pedindo seu perdão... Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao nosso lado, mas vai estar 100% da vida dela nos esperando; vai estar o tempo todo pensando em nós.
A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo, porque a vida não é certa. Nada aqui é certo!...
O que é certo mesmo é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo...
E só assim é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: "Graças a Deus deu tudo certo", quando, na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente...

quinta-feira, 23 de julho de 2015

UM DEDO DE PROSA

O DIA DA MINHA PARTIDA
(Joésio Menezes)
  

Se eu pudesse escolher o dia da minha partida, escolheria um dia da primavera em que as flores estivessem esbanjando vitalidade e beleza; em que os majestosos colibris, encantados e inebriados com o perfume que delas exalam, nos presenteassem com a leveza e a elegância do seu voo; em que as borboletas exibissem seu balé de asas coloridas ao som de um belíssimo coral formado por rouxinóis e bem-te-vis; em que os ventos espalhassem pelo ar o cheiro afrodisíaco da felicidade que as flores nos proporcionam.
Se eu pudesse escolher o dia da minha partida, e não me fosse permitido partir na primavera, eu escolheria um dia em que o homem estivesse em harmonia com a Natureza; em que o amor tivesse derrotado o ódio; em que a fome e a miséria fossem extintas do planeta Terra; em que os conflitos políticos, religiosos e raciais não mais existissem entre os homens.
Ah!... se eu pudesse escolher o dia da minha partida, escolheria o dia em que a inspiração do Criador superasse aquela do dia que Ele soprou as narinas da primeira mulher e a ela deu vida, pois certamente meus parentes e amigos não chorariam a minha morte, mas sim celebrariam o fim do ciclo de uma vida.
Enfim, seu eu pudesse escolher o dia da minha partida, e não me fosse possível escolher nenhum dos dias anteriores, eu escolheria o dia em que todos os povos estivessem festejando a PAZ mundial.


MEUS VERSOS LÍRICOS

VERSOS ALADOS
(Joésio Menezes)


Aos meus versos dou asas
para que, livremente, possam voar
em busca do encantamento
que provocam os olhos teus...

Aos meus poemas, a liberdade
de encontrar-se com o teu sorriso
que, livre de qualquer pudor,
revela em ti a pureza
de um anjo ilibado.

A mim, reservo tão somente o dever
de admirar-te constantemente
sem maiores pretensões –
mesmo contrariando meu coração –
e o direito de elevar-te
a deusa imaculada da beleza,
rainha suprema da perfeição,
musa eterna dos meus versos
que voam livremente
em busca do encantamento
que provocam os olhos teus...


MINHA LUCIDEZ
(Joésio Menezes)


Não sou único,
Nem mediúnico,
Nem médico.
Não sou mágico,
Nem trágico,
Nem enciclopédico.

Não sou clássico,
Nem jurássico,
Nem frenético.
Não sou prático,
Nem fanático,
Mas sou ético.

Sou onírico,
Sou lírico,
Sou lúdico.
Sou pávido,
Sou ávido
Sou lúcido...