terça-feira, 29 de setembro de 2009

O MELHOR DA POESIA BRASILEIRA


AMAZONA
(Virgínia Fulber)


Cavalgando vento
Amazona estou
com meu verbo
- arco e flecha -
atiro versos ao louvar-te
berço verdejante

Quando os homens brancos
esquecem dos bebedouros
na vileza
somos nós mulheres
águas hábeis
entre lágrimas, canto
filhos encantos
a chamar vos
ao lar

A voltar vossos olhos
sobre si mesmos
a pensar sobre a caça desmedida
sobre a ganância que mata fêmeas
nascentes de rios e, florestas...

Hoje a deusa necessidade pede
espaço ao amor
à solidariedade bela
que faz sua casa na arte
e na guerrilha
que chamamos Poesia.


OS ESQUECIDOS
(Aline Simone Paula Rodrigues)

Eles não têm casa,
Dormem no chão.
Para alguns, são desgraçados
Que não merecem um pão.

São pobres, descalços,
Sem roupas e sem amigos,
Pois vivem nas calçadas
Procurando um abrigo.

Esses homens pobres
Necessitam de compaixão
Eles não merecem sobras
E nem o pé no chão.

Vivem à procura de teto,
Fugindo da solidão.
Muitos não lhes dão afeto
E nem um pedaço de pão.

Essa é a consciência bruta
Das pessoas que não conseguem ver
O seu semelhante
Que não conhece o amanhecer

3 comentários:

  1. Oi... Eu sou Aline Simone, autora da poesia "Os esquecidos", fico feliz por terem pessoas que reconhecem e admiram o trabalho e esforço dos amantes da literatura, fiz a mesma quando ainda cursando o ensino médio, já faz alguns anos que não escrevo mais, mas nunca é tarde para recomeçar... Pois o amor pela literatura não morrerá, crescerá ainda mais, é fascinante o universo dos livros... Nunca perderá o seu brilho... Obrigada por ter postado no seu blog...

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Olá carisssimo Joésio, hoje tive a grata surpresa de encontrar meu Poema aqui. Mto. obrigada!
    sds florestais e poéticas, virgínia fulber -
    além mar poeta http://vicamf.multiply.com/journal/item/312/312

    ResponderExcluir